"Todos os devaneios que me vão na cabeça, que me foram da cabeça e que me hão-de vir até à cabeça. Todas as mentiras e verdades que me foram impostas, todas as torturas que eu vi. Todos os momentos; um principio de vida, o meu desnascer."
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007
FUI CASTANHA QUE NINGUÉM VIU
 
Fui castanha que ninguém viu. Chegaram as primeiras chuvas, e o vento forte cobriu-me de terra e enterrada fiquei, naquele Inverno. A minha mãe terra trouxe-me no ventre, ganhei forças e então um dia, não sei como, duas folhinhas verdes rasgaram a terra e nasci.
Aí estava eu no mundo dos homens. Fui crescendo e chamaram-me castanheiro. Lá fui crescendo, tornando-me mais verde, mais adulto e mais bonito.
Passaram-se alguns Invernos e outras tantas primaveras e um dia deu-se o milagre. Cobri-me de ouriços. O lavrador alegrou-se com os meus ouriços que cada vez cresciam mais. De vez em quando, umas gotinhas de água vinham matar-me a sede.
O lavrador sonhava com as minhas castanhas e no que ia ganhar. Anos de boa produção e o lavrador muito contente. Mas ao lavrador e à minha terra dei muito mais:
 - A lenha para se aquecerem no Inverno…
 - As traves para construírem lares…
A todos ajudei ao longo da vida e pelo que fiz estou feliz. Espero em paz o dia em que duas folhinhas verdes vierem ocupar o meu lugar. Então num afago de ternura direi adeus, desejando que o novo castanheiro cumpra a sua missão
 
Esta é, talvez, a história mais bonita sobre a mais bela árvore do mundo.


publicado por faustofigueiredo às 17:56
link do post | favorito

De cegonha a 15 de Novembro de 2007 às 18:09
Olá, desculpa a invasão, mas não pude deixar de achar curioso este texto, principalmente porque ainda esta semana li curiosidades acerca do castanheiro...
É realmente uma árvore muito bela, que ao longo da história teve diversos papéis e hoje está associada essencialmente à castanha enquanto "fruto" do S. Martinho.
Mas muito, muito antigamente era utilizada pelo povo pois a castanha, transformada em farinha servia para fazer pão (daí ser também chamada a 'árvore do pão').
A primeira castanha nasce aproximadamente quando o castanheiro tem a idade de 40 anos e esta bela árvore tem uma média de vida de 500 anos!!

Parabéns pelo blog!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

o que voçês queriam saber sobre mim
procure aqui
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

MEU NOVO BRINQUEDO DO BRA...

XAU

O NOVO BRINQUEDO DO FAUST...

FAUSTO DEIXOU DE SER MILI...

Composição do João

NÃO SOU CANDIDATO A LIDER...

O festival da canção e aq...

O futuro foi feito no ant...

Algo sobre as passitas de...

Fumex

Gilberto Vicente - um esg...

CESARIANA = GAY - Teorias

Resposta estupidas para p...

Informático-dependente

Uma gaivota de Abril, uma...

Velharias

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds