"Todos os devaneios que me vão na cabeça, que me foram da cabeça e que me hão-de vir até à cabeça. Todas as mentiras e verdades que me foram impostas, todas as torturas que eu vi. Todos os momentos; um principio de vida, o meu desnascer."
Terça-feira, 1 de Abril de 2008
Um orgulho familiar

Depois do rei do jet-set voltar a tentar passar diamantes na fronteira e do Porto estar a uma conquista do Tri, só faltava mesmo uma conversa, decente diga-se, no msn.

Talvez a motivação seja o facto de o inverno estar a ser rigoroso. Poderá ser também devido ao ar que se respira em Valpaços, tal a azafama que provocam os semáforos e as feiras que se fabricam por esta terra. A resposta do outro lado poderá estar relacionada com a abertura ou não da Moviflor em Chaves.

Uma pergunta se impõe, terá isto alguma coisa a ver com a soma do quadrado dos catetos, hipotenusas e afins?

Então a conversa era assim:

Gilberto Duwens diz:

que fazes por aqui??

cheirinha diz:

apareci

Gilberto Duwens diz:

que bem

cheirinha diz:

foi assim simplesmente

cheirinha diz:

dei por mim aqui

Gilberto Duwens diz:

fantástico

cheirinha diz:

sim, pois é!

Gilberto Duwens diz:

será um sonho?

cheirinha diz:

estou a ver para onde vou a seguir

Gilberto Duwens diz:

isso pode ser explicado cientificamente

cheirinha diz:

ah, já sei!

cheirinha diz:

tenho de ir pagar as propinas

Gilberto Duwens diz:

sabes o que me preocupa mais num desastre que eu tenha?

cheirinha diz:

não

Gilberto Duwens diz:

é os bombeiros verem as minhas meias rotas

cheirinha diz:

realmente....

cheirinha diz:

se a mãe sabe

Gilberto Duwens diz:

estou a imaginar

Gilberto Duwens diz:

este gajo de mercedes e de meias rotas

cheirinha diz:

agora que já sei para onde vou, resta saber de onde vim....

Gilberto Duwens diz:

este carro não deve ser dele ou então não o pagou

cheirinha diz:

ora...

cheirinha diz:

pagaste?

Gilberto Duwens diz:

terá pais ricos que o abandonaram?

Gilberto Duwens diz:

paguei

Gilberto Duwens diz:

e depois fiquei sem dinheiro para as meias

cheirinha diz:

O C... É QUE PAGASTE

Gilberto Duwens diz:

Paguei o quê? As meias?

cheirinha diz:

pais ricos, o que é isso?

Gilberto Duwens diz:

sei lá

cheirinha diz:

quanto valem os pais chatos?

Gilberto Duwens diz:

bichos em via de extinção

cheirinha diz:

que só criam chatices?

Gilberto Duwens diz:

pouco, mutoi pouco

Gilberto Duwens diz:

não há kem pague essa chatisse

cheirinha diz:

mesmo tendo o dom de irritar toda gente e prejudicarem consecutivamene os filhos ao ponto deles já não baterem bem da tola?

Gilberto Duwens diz:

é a tal parte em vias de extinção

cheirinha diz:

são pais especiais, não há duvida

cheirinha diz:

ninguém quer iguais

Gilberto Duwens diz:

vende-se e pronto

cheirinha diz:

como as de bragança?

Gilberto Duwens diz:

Não, agora é em Vinhais

Gilberto Duwens diz:

e o pai tempo... para akilo?

cheirinha diz:

as maes de bragença

Gilberto Duwens diz:

duvidiódó

cheirinha diz:

o pai tá mole

Gilberto Duwens diz:

tá mole ou sempre foi

cheirinha diz:

tá na dele

Gilberto Duwens diz:

tu podes sempre ter nascido de um espirro de masturbação, já pensaste nisso?

cheirinha diz:

Gilberto Duwens diz:

ou a mãe se ter engasgado e vomitado e a seguir sentar-se em cima da porcaria e ter sobrado um e se ter enfiado pelo buraco dentro e teres saido tu

Gilberto Duwens diz:

isso logicamente para kem faz sexo oral

cheirinha diz:

aaahhh

cheirinha diz:

não tinha ainda pensado nisso...

cheirinha diz:

achas?

Gilberto Duwens diz:

não sei...

Gilberto Duwens diz:

talvez

cheirinha diz:

isso a ser verdade vai abalar as minhas estruturas de carácter

Gilberto Duwens diz:

se bem que essa historia parece mais o pedro

cheirinha diz:

Ah, era isso

cheirinha diz:

daí ele ficar quieto onde caísse

cheirinha diz:

e ter asma (do engasgança)

Gilberto Duwens diz:

boa

Gilberto Duwens diz:

conversa de gente anormal e às vezes normal

Gilberto Duwens diz:

grava esta gaita que um dia vamos rir

cheirinha diz:

não sei gravar

Gilberto Duwens diz:

ah, ok

cheirinha diz:

guarda tu

Gilberto Duwens diz:

já não tenho gavetas

cheirinha diz:

daí andares sempre com as mesma meias e elas estarem rotas

Gilberto Duwens diz:

No dedão, elas rompem no dedão

Gilberto Duwens diz:

pois é

cheirinha diz:

o que tu precisas mesmo é de um armário novo com gavetas!

Gilberto Duwens diz:

sem portas, só com gavetas

Gilberto Duwens diz:

as portas mexem comigo

cheirinha diz:

sim, muitas gavetas

cheirinha diz:

sem portas não leva espelho

Gilberto Duwens diz:

A abrirem e fecharem assim como tudo o resto na vida

Gilberto Duwens diz:

espelho não, é mau para o ego

Gilberto Duwens diz:

eu acho que sou bonito e o espelho desmente

cheirinha diz:

e como vais ver se as meias estão rotas?

Gilberto Duwens diz:

vejo no espelho da casa de banho, está apontado para os pés

cheirinha diz:

Bolas, não estás a ser sério!!!!

cheirinha diz:

Afinal o que é que aqui é falso?

cheirinha diz:

o mercedes???

cheirinha diz:

as meias rotas?

cheirinha diz:

 uhhhh.... o medo?

cheirinha diz:

não tens medo?

cheirinha diz:

só de pensar mete impressão

cheirinha diz:

ou serà nojo?

Gilberto Duwens diz:

tenho muito nojo, mas depois penso na Sonia e passa

Gilberto Duwens diz:

é para isso que servem os irmãos... para pensarmos neles e sonharmos com uma professora a bater numa aluna em vez de uma gaja que quer um telemovel e depois aproveitamos e batemos no Socrates também por ele querer privatizar os CTT

cheirinha diz:

ah,

Gilberto Duwens diz:

isso é como o futebol e o Direito, ambos existem mas ninguém percebe de psicologia

cheirinha diz:

Até breve!!! tenho de ir!!!!

Gilberto Duwens diz:

xau

Gilberto Duwens diz:

um dia vamos ter de nos encontrar

Gilberto Duwens diz:

e não vai ficar assim

Gilberto Duwens diz:

vais ter de explicar o porquê de tudo isto

cheirinha diz:

certo

cheirinha diz:

mas sem pressões

cheirinha diz:

os meus nervos já não são o que eram

Gilberto Duwens diz:

bebemos um vinho caseiro e fumamos uma erva

Gilberto Duwens diz:

tá bom assim?

cheirinha diz:

pode ser

cheirinha diz:

e que comemos?

cheirinha diz:

nunca falo sem comer

Gilberto Duwens diz:

podemos comer requeijão, fica sempre bem nestas alturas

cheirinha diz:

CERTO!

cheirinha diz:

eu levo pão doce

Gilberto Duwens diz:

eu a cachaça

cheirinha diz:

e paio

cheirinha diz:

com doce de abóbora

Gilberto Duwens diz:

podemos comer azeitonas?

cheirinha diz:

sim, e cuspir os caroços

Gilberto Duwens diz:

não podem reciclados?

cheirinha diz:

pode ser má ideia cagar caroços

Gilberto Duwens diz:

Achas que cria hemorroidas?

 

Gilberto Duwens diz:

xau animal, até um dia

Gilberto Duwens diz:

e não te esqueças de lavar as cuecas de vez em kuando que essa mancha amarelada já começa a notar-se nas calças

cheirinha diz:

Gilberto Duwens diz:

Xau, gosto muito de ti por seres meu irmão, embora ache que és meio abichanado e recuso ter mais de duas irmãs, e como já as tenho, quero acreditar que és macho

Gilberto Duwens diz:

Olha lá, a tua mulher está gravida, o filho é mesmo teu?

cheirinha diz:

Não deve ser, não tenho tempo para essas coisas.

cheirinha diz:

Xau, amanhã falamos.

Gilberto Duwens diz:

Espero que não... xau

 

E assim se matam saudades no seio da minha familia.

 



publicado por faustofigueiredo às 19:51
link do post | comentar | favorito

8 comentários:
De anónimodasilva a 2 de Abril de 2008 às 13:52
oh Gil...Tem juízo e compra uns socos...ou umas meias..


De Anónimo a 2 de Abril de 2008 às 17:23
Será que mereço estes comentários acerca dos pais?Tristeza a minha? Crueldade dos filhos? Pudera eu chorar e far-vos-ia remorsos. Mas já não posso! vejo que tenho mais é que viver para mim e deixar de estar sempre procupada com os filhos que eu fiz, não vomitei, e aquem dei tanto amor. E é assim o normal percurso da vida. Filhos que não amam os pais e, por vezes, também Mãe, como no meu caso, que sempre procurou me humilhar e destroçar. Amen


De Anónimo a 2 de Abril de 2008 às 17:23
Será que mereço estes comentários acerca dos pais?Tristeza a minha? Crueldade dos filhos? Pudera eu chorar e far-vos-ia remorsos. Mas já não posso! vejo que tenho mais é que viver para mim e deixar de estar sempre procupada com os filhos que eu fiz, não vomitei, e aquem dei tanto amor. E é assim o normal percurso da vida. Filhos que não amam os pais e, por vezes, também Mãe, como no meu caso, que sempre procurou me humilhar e destroçar. Amen


De Anónimo a 2 de Abril de 2008 às 21:52
Tu não existes Dondonco !!!
És mesmo Marciano..só pode!
Obrigado pelos teus devaneios, eles me dão alguma "sanidade" de boa disposição.

Toma lá beijocas ;)


De Vermelha a 2 de Abril de 2008 às 21:53
Ai ai tens quem fez o comentário...

Que queres...reflexos de pertencer ao "Deserto"

Rsrsrsrs


De Anónimo a 3 de Abril de 2008 às 13:24
Pena que às vezes os devaneios sejam de outro autor.... :)


De faustofigueiredo a 3 de Abril de 2008 às 14:53
os que são de outros autores estão assinalados
ou no meio do texto ou no principio

meu nome é gil, nop fausto :D


De Anónimo a 3 de Abril de 2008 às 17:47
Parabéns pelo trabalho Gil.
Está porreiro o estaminé
abraço


Comentar post

o que voçês queriam saber sobre mim
procure aqui
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

MEU NOVO BRINQUEDO DO BRA...

XAU

O NOVO BRINQUEDO DO FAUST...

FAUSTO DEIXOU DE SER MILI...

Composição do João

NÃO SOU CANDIDATO A LIDER...

O festival da canção e aq...

O futuro foi feito no ant...

Algo sobre as passitas de...

Fumex

Gilberto Vicente - um esg...

CESARIANA = GAY - Teorias

Resposta estupidas para p...

Informático-dependente

Uma gaivota de Abril, uma...

Velharias

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds