"Todos os devaneios que me vão na cabeça, que me foram da cabeça e que me hão-de vir até à cabeça. Todas as mentiras e verdades que me foram impostas, todas as torturas que eu vi. Todos os momentos; um principio de vida, o meu desnascer."
Sexta-feira, 27 de Abril de 2007
25 DE ABRIL, FEDORENTO
 

Passou mais um 25 de Abril. Dia em que se comemorou uma revolução com mais de 30 anos. O dia em que conquistamos valores como a liberdade, justiça, igualdade, o direito à educação ou o fim da censura.

Todos os anos comemora-se este dia, um pouco por todo o país. A cada ano que passa esta comemoração tem menos gente, menos entusiasmo. Resumem-se, normalmente a um discurso, sem dúvida importante, mas a cheirar a mofo… E a memória daqueles que tinham razão de queixa, vai-se perdendo.

Ora vem isto a pretexto da ideia que a Juventude Socialista, com o apoio imediato da Juventude Bloquista teve de convidar o “gato” Ricardo Araújo Pereira para fazer o discurso representante dos jovens. E para os jovens. A ideia era óptima! Em vez de um representante de uma qualquer juventude a fazer um discurso banal, teríamos um ídolo da juventude que poderia mostrar àqueles que nasceram depois da revolução a importância que esta teve no dia-a-dia de todos. Poderia “despertar” algumas mentes para a importância da democracia. Quando à noite, no telejornal, a reportagem passasse, em vez de ignorarem, muitos jovens poriam mais alto para ouvirem o “fedorento”. E alguma mensagem passaria. Mas eis que surge a Juventude Comunista, quais iluminados, que inviabilizou o nome de Ricardo Araújo Pereira! Porquê? Se bem os conheço a única razão foi a de o humorista ter sido militante da Juventude Comunista e ter cometido o crime de abandonar a militância. Ou seja, por puro despeito a Juventude Comunista impediu uma comemoração um pouco diferente, e certamente mais apelativa. Basicamente, os Jovens Comunistas CENSURARAM as comemorações de Abril!!! Irónico, não? Ao que parece os Jovens Comunistas ainda não entenderam bem o significado do 25 de Abril! O facto de terem contribuído decisivamente para a Revolução não dá aos comunistas o direito de se apropriarem dela. Porque a liberdade conquistada foi para todos, não só para alguns… E isso parece difícil de explicar. Já tive conhecidos, durante a minha juventude, que militam ou militaram na JCP. Alguns já saíram por não gostarem das palas que lhes queriam colocar. E não gostavam desta mesquinhez de alguns dos seus membros.

Custa-me a pensar, e mais ainda a verbalizar, mas estas atitudes levam-me a pensar que muitos comunistas lutaram pela revolução, não para termos todos a liberdade desejada, mas sim para imporem a sua visão limitada de liberdade. Assim, o espírito do 25 de Abril, vai-se perdendo nestas guerrinhas. E que desgosto devem ter aqueles que lutaram verdadeiramente pela liberdade.



publicado por faustofigueiredo às 14:12
link do post | comentar | favorito

o que voçês queriam saber sobre mim
procure aqui
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

MEU NOVO BRINQUEDO DO BRA...

XAU

O NOVO BRINQUEDO DO FAUST...

FAUSTO DEIXOU DE SER MILI...

Composição do João

NÃO SOU CANDIDATO A LIDER...

O festival da canção e aq...

O futuro foi feito no ant...

Algo sobre as passitas de...

Fumex

Gilberto Vicente - um esg...

CESARIANA = GAY - Teorias

Resposta estupidas para p...

Informático-dependente

Uma gaivota de Abril, uma...

Velharias

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds